19/05/15

Aconteceu a 19 Maio 1940

Há precisamente 75 anos o FC Porto conquista o seu primeiro bicampeonato, com uma vitória por 3-2, em Lisboa, sobre o Benfica. O FC Porto obtém 17 vitórias em 18 jogos e o onze apresentado por Mihaly Siska na última jornada foi: Rosado; Pereira e Guilhar; Anjos, Carlos Pereira e Baptista; António Santos, Pinga, Kordnya, Gomes da Costa e Petrak. Kordnya, com 29 golos, sagra-se o melhor marcador. Carlos Pereira e Anjos estabelecem um novo máximo de jogos numa época: 34.

17/05/15

Aconteceu a 17 Maio 1925

Há 90 anos uma das maiores tragédias da nossa história. Velez Carneiro, um talentoso médio que conquistou o primeiro campeonato de Portugal, a primeira competição verdadeiramente nacional do país, foi assassinado a tiro na Travessa dos Congregados, pelo escriturário Carmindo Duarte, após uma discussão entre os dois. O Jornal de Notícias relatou assim o funeral: “Muito antes da hora marcada para a saída do féretro já o Campo da Constituição regurgitava de pessoas. Depois de dar a volta ao campo, o féretro, conduzido pelos jogadores do team de que o finado fazia parte, foi colocado no centro do campo, mantendo-se o público em silêncio durante cinco minutos, que foram observados religiosamente. Findo este recolhimento que impressionou, a Direcção do FC Porto procedeu à colocação da bandeira do seu clube sobre o féretro. O capitão de equipa, Hall, conduzia sobre uma almofada de cetim preto as medalhas oferecidas ao falecido jogador”.

Belenenses - FC Porto às 18h

O regresso de Adrián López é a principal novidade na lista de convocados de Julen Lopetegui para o jogo desta tarde (18h00) , no Restelo, frente ao Belenenses. Hernâni também está de volta, enquanto de fora ficaram Casemiro, a cumprir castigo, Marcano e Tello, ambos devido a problemas físicos.
Lista de 18 convocados: Helton e Andrés Fernández (guarda-redes); Danilo, Martins Indi, Maicon, Quaresma, Brahimi, Jackson Martínez, Quintero, Reyes, Evandro, Herrera, Hernâni, Adrián López, Alex Sandro, Óliver Torres, Rúben Neves e Aboubakar.

15/05/15

Aconteceu a 15 Maio 1988

Há 27 anos, neste dia, o FC Porto recebe o Rio Ave e goleia por 5-0, resultado que confirma o título nacional. É o célebre campeonato dos 15 pontos de avanço, recorde enquanto a vitória valia dois pontos, numa equipa dirigida por Tomislav Ivic e que também venceu a Taça de Portugal, a Supertaça Europeia e a Taça Intercontinental. O onze do jogo do título foi: : Mlynarczyk; João Pinto, Eduardo Luís, Celso e Inácio; Jaime Magalhães, Jaime Pacheco, Rui Barros e Sousa; Semedo e Gomes. Os golos foram marcados por Sousa (dois), Semedo, Rui Barros e Gomes.

Prossegue preparação para Belém


 
O plantel principal do FC Porto voltou a trabalhar esta quinta-feira no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, prosseguindo assim a preparação para a visita ao Belenenses, marcada para este domingo, às 18h00, no Estádio do Restelo, a contar para a 33.ª e penúltima jornada da Liga NOS.
No segundo ensaio para o desafio com os lisboetas, Marcano limitou-se a realizar tratamento à luxação no ombro direito contraída no triunfo sobre o Vitória de Setúbal, que já o afastou da recepção ao Gil Vicente. O defesa espanhol é, assim, o único lesionado do grupo de trabalho, sendo que Casemiro também não poderá alinhar no Restelo, devido a castigo.

12/05/15

A maior deusa do amor é portista


A Taça Arsenal é uma monumental obra de arte que só pode ser admirada no Museu FC Porto by BMG. É o maior troféu do Mundo atribuído em futebol, nasceu portuense, com genuína identidade de Dragão, e entrou no espólio portista há 65 anos.
Esta sublime relíquia perpetua a vitória (3-2) do FC Porto sobre os ingleses do Arsenal, no Estádio do Lima, em 6 de Maio de 1948, mas também conta uma história de amor. A ideia da criação da taça surgiu depois do jogo e partiu de um grupo de seis sócios portistas, reunidos em comissão pró-troféu. Foram lançados um concurso para apresentação de projectos e uma subscrição pública, à qual a grande família azul e branca respondeu apaixonadamente.
O registo dessa subscrição está exposto junto à Taça Arsenal, um conjunto de 2,80 metros de altura e cerca de 250 quilos de peso, projectado pelo arquitecto João Antunes e os escultores Martinho de Brito e Albano França, que se divide em duas partes: o ‘Escrínio’ (madeira, prata e vidros em cristal) e a ‘Taça da Vitória’ (ouro e prata). A execução das peças teve lugar na já desaparecida Ourivesaria Aliança, à Rua das Flores, no Porto, e custou cerca de 200 mil escudos (1.000 euros) – à época, uma fortuna.
No dia 21 de Outubro de 1949, a sede do FC Porto, então localizada na actual Praça General Humberto Delgado, recebeu a cerimónia de entrega. Além dos dirigentes portistas, como o presidente Miguel Pereira, estiveram presentes entidades civis, desportivas e militares. O Arsenal associou-se enviando uma bandeira oficial do clube.
Era vontade da comissão pró-troféu – José Moreira, Eloy Silva, Ivo de Araújo, Torcato Plácido, Eduardo Soares e Manuel Ferreira – realizar a cerimónia em espaço maior, mas foi decidido montar logo o conjunto em local considerado definitivo. A Taça Arsenal passou a dominar a Sala de Troféus da sede do FC Porto, sendo contemplada diariamente pelo público, em horário vespertino e nocturno, com excepção das noites de terças e sextas-feiras, dias de reunião dos órgãos sociais portistas.

Porto24.pt

Aconteceu a 12 Maio 1935

Há 80 anos, neste dia, terminava o primeiro campeonato nacional de futebol, conquistado pelo FC Porto, que assim se tornou o primeiro campeão nacional. Na última jornada, disputada em Alvalade, o FC Porto empata a dois golos, a equipa treinada por Joseph Szabo alinhou: Soares dos Reis; Avelino e Jerónimo; Nova, Álvaro Pereira e Carlos Pereira; Lopes Carneiro, Waldemar Mota, Carlos Mesquita, António Santos e Nunes. Os golos foram marcados por Nunes e Lopes Carneiro.

11/05/15

Aconteceu a 11 Maio 2013

Foi só há dois anos mas é inevitável recordá-lo, pois tornou o 11 de Maio uma das datas especiais da nossa História. Estavam jogados 92 minutos do clássico com o Benfica e Kelvin arrancou aquele remate cruzado, indefensável, que transformou o Dragão num vulcão e abriu caminho do tricampeonato. É também por causa deste género de lances que tanto amamos este jogo, quando tudo parecia perdido foi só esfregar a lâmpada para o génio de Kelvin resolver.

07/05/15

O barbeiro de Joanesburgo


Benni McCarthy, o excelente avançado que entre outras façanhas, contribuiu para as vitórias na Liga dos Campeões e Taça Intercontinental, tem um problema com o cabelo. Quem não se lembra da irritação de Co Adriaanse, que o afastou da equipa porque o sul-africano chamou ao hotel onde a equipa estava em estágio a cabeleireira para lhe tratar das tranças. Agora, foi bem pior, porque o ex-jogador foi assaltado e teve uma pistola apontada à cabeça.

Aconteceu a 7 Maio 1995



Há precisamente 20 anos o FC Porto festejava o título nacional, com uma vitória por 1-0 em Alvalade. Bobby Robson festejava no terreno do clube que o despedira um ano e meio antes, no que viria a ser o primeiro campeonato da inédita série do penta. O FC Porto entrou em Alvalade com o “onze” de gala dessa época: Vítor Baía; João Pinto, Jorge Costa, Aloísio, Rui Jorge; Secretário, Kulkov, Emerson , Paulinho Santos; Domingos e Rui Barros. Veja o resumo e recorde o golo de Domingos (marcou outro muito mal anulado), os jogadores a levantarem Bobby Robson, o presidente um bocadinho mais novo e o tributo dos companheiros a Rui Filipe, falecido meses antes.

Empréstimo obrigacionista é "excelente investimento”



​Na apresentação da oferta, Fernando Gomes destacou viragem dos Dragões para os pequenos investidores
O administrador Fernando Gomes apresentou, esta quarta-feira, no Estádio do Dragão, a “FC Porto SAD 2015-2018”, uma oferta pública de subscrição de até oito milhões de obrigações, destinada ao público em geral, e que arranca na quinta-feira. O montante global inicial é de até 40 milhões de euros e o administrador financeiro considerou que se trata de um “excelente investimento” para os pequenos aforradores, que traz também vantagens ao clube, que assim se financia com taxas de juro – neste caso, de cinco por cento ao ano - inferiores às praticadas na banca portuguesa.
“O FC Porto tem tido uma afirmação de credibilidade de cada vez que lança um empréstimo obrigacionista e esperamos que isso se repita”, afirmou Fernando Gomes, que recordou que, na anterior oferta, a procura foi 1.300 por cento superior ao capital proposto para subscrição, que “normalmente” se esgota no primeiro dia. O administrador classificou a taxa de cinco por cento como “atraente” face às alternativas no mercado.
Aliás, foi sublinhada a viragem de agulha do clube do financiamento bancário para os “pequenos investidores”. “Por esta forma, têm uma via segura para a retribuição dos seus investimentos”, frisou Fernando Gomes, que abordou também outras soluções que o clube encontrou para se financiar, dado que, no pós-troika, foram criadas “dificuldades adicionais” na relação com os bancos portugueses.
“Apesar deste empréstimo ser maior do que o anterior, que era de 30 milhões de euros, estamos a diminuir os nossos níveis de endividamento e não a aumentar. Acima de tudo, estamos a reduzir o nosso endividamento na banca nacional”, revelou. Para além do recurso a estas obrigações, as “alternativas de sucesso” têm passado por “bancos alemães e ingleses”. O dirigente portista sublinhou ainda que o FC Porto não tem “qualquer problema” com a presença no mercado de ofertas alternativas e explicou que a descida face à taxa de juro da anterior linha de obrigações (8,25 por cento) se deve, pura e simplesmente, a “efeitos do mercado”, que está menos agitado do que em 2012.
Também presente na Tribuna VIP do Estádio do Dragão, o presidente Jorge Nuno Pinto da Costa agradeceu e considerou “sintomática” a presença de muitos jornalistas, até porque não havia a expectativa de “novidades” desportivas nesta apresentação à imprensa. Pode ler aqui mais informações sobre esta oferta pública de subscrição, que pode ser subscrita em qualquer balcão de um banco em Portugal.

Tello no relvado



​Após cumprir dois dias de folga, o plantel principal do FC Porto regressou esta quarta-feira ao trabalho no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, iniciando assim a preparação para a recepção ao Gil Vicente, marcada para este domingo, às 19h15, no Estádio do Dragão, a contar para a 32ª jornada da Liga NOS.
No primeiro ensaio para o desafio com os barcelenses, a novidade foi a presença de Tello no relvado, tendo o extremo espanhol realizado treino integrado condicionado. Por sua vez, Marcano fez tratamento à luxação no ombro direito contraída no triunfo sobre o Vitória de Setúbal e não marcou presença na sessão de trabalho orientada por Julen Lopetegui.

11/09/14

Danilo, Martins Indi e Campaña de regresso



​Os regressos de Danilo, Martins Indi e Campaña, após terem representado as selecções de Brasil, Holanda e Espanha (Sub-21), respectivamente, foi a maior nota de destaque do treino realizado pela equipa do FC Porto nesta quinta-feira, no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival. Os Dragões preparam o jogo com o Vitória de Guimarães, na cidade minhota, marcado para as 17h00 de domingo e referente à quarta jornada da Liga portuguesa.
Cristian Tello voltou a realizar treino integrado condicionado, enquanto Helton (treino condicionado e trabalho de ginásio), Óliver Torres (tratamento e trabalho de ginásio), Opare e Alex Sandro (treino condicionado) não foram opções para Julen Lopetegui.
Aboubakar (Camarões), Herrera (México) e Brahimi (Argélia) estiveram ausentes por se encontrarem ao serviço das respectivas selecções. Igor Lichnovsky, Frédéric e Kayembe, do FC Porto B, e Fernando, dos Sub-19, foram chamados aos trabalhos da equipa principal.
Os Dragões voltam a treinar esta sexta-feira, às 10h30, novamente no Olival, à porta fechada. Pelas 13h00, Julen Lopetegui fará, em conferência de imprensa, a antevisão do quarto encontro dos azuis e brancos na Liga portuguesa 2014/15.

Luís Castro quer maior eficácia


​O FC Porto B desloca-se este sábado a Faro e as prioridades da equipa, segundo Luís Castro, são claras: não sofrer golos, algo que ainda não aconteceu esta época, e aumentar a percentagem em termos de concretização. O encontro com o Farense, da sexta jornada da Segunda Liga, é às 19h00, no Estádio de S. Luís, e o treinador garante que o plantel tem trabalhado diariamente para rectificar os problemas que não lhe têm permitido melhores resultados e põem a equipa na 22.ª posição.
Estamos incomodados com o lugar que ocupamos na tabela, temos de reagir rapidamente e o jogo com o Farense faz parte dos nossos planos para podermos subir umas posições. É uma equipa difícil, bem orientada pelo Pedro Correia, mas temos como objectivo fundamental não sofrer golos, algo que ainda não aconteceu esta época. Temos vindo a trabalhar muito para que isso aconteça e sabemos que, mesmo ao nível da concretização, estamos muito longe daquilo que é exigido numa competição profissional. Esperamos ver esses problemas resolvidos de forma imediata já em Faro, disse Luís Castro, esta quinta-feira, em superflash de antevisão da partida.
O técnico afirmou que a crítica tem sido unânime em considerar que o tipo de jogo dos portistas é interessante e agradável e, assim, a equipa tem de melhorar na eficácia: Não temos de mudar a nossa forma de jogar, tendo em conta que conseguimos criar um volume de jogo com seis ou sete oportunidades de golo. Não podemos é, em duas situações construídas pela equipa adversária, sofrer um ou dois golos. Temos de conseguir uma maior solidez defensiva e aumentar a percentagem em termos de concretização.
Luís Castro disse também que todos os treinadores gostam de ter os plantéis estáveis, mas que não é isso que tem provocado uma prestação menos boa: Tem-nos acontecido mais um ou outro erro individual do que propriamente erros de contexto colectivo. É um facto que este plantel é mais jovem do que no ano passado, com muitos ex-juniores e seniores de segundo ano, mas isso não é um 'caminho' por onde queiramos ir. Eles têm de adaptar-se às ligas profissionais e acredito que a forma como jogamos demonstra que estão adaptados a essa exigência. A forma como não estamos a ser eficazes no momento defensivo e ofensivo é que demonstra alguns problemas que temos de resolver com esse trabalho diário que pretendemos continuar a fazer.
Deixando uma palavra para Gonçalo Paciência, que recentemente se lesionou ao serviço da selecção portuguesa de Sub-21 – as lesões fazem parte da vida de futebolista e o Gonçalo tem de estar muito focado na recuperação e aplicar-se tanto nisso como no treino do dia-a-dia -, Luís Castro apontou objectivos para a competição: Queremos acabar no primeiro terço da tabela, nos dez primeiros lugares. Se houver necessidade, redefinirmos os objectivos mais para a frente. Mesmo no ano passado, só redefinimos os objectivos a cerca de 12 jogos do final.

A lista do FC Porto para a Liga dos Campeões

Guarda-redes
12 Fabiano
24 Ricardo
25 Andrés Fernández
41 Kadu*
51 André Caio*
61 João Costa*

Defesas
2 Danilo
3 Bruno Martins Indi
4 Maicon
5 Iván Marcano
26 Alex Sandro
42 David Carneiro
45 Rafa*
73 Diogo Verdasca*
94 Tomás Mota*
95 Rui Silva*

Médios
6 Casemiro
8 Yacine Brahimi
11 Cristian Tello
15 Evandro
16 Hector Herrera
30 Óliver Torres
36 Rúben Neves
46 Mikel Agu*
48 Francisco Ramos*
50 João Graça*
56 Tomás Podstawski*
66 Rui Moreira*
76 Clever*
78 Leandro Silva*
88 Rúben Macedo*

Avançados
7 Ricardo Quaresma
9 Jackson Martínez
10 Juan Quintero
18 Adrián López
21 Ricardo Pereira
28 Kelvin*
39 Gonçalo Paciência*
49 André Silva*
67 Frederic Maciel*
70 Luís Mata*
79 Sérgio Ribeiro*
80 Ivo Rodrigues*
90 Bruno Costa*
99 Vincent Aboubakar

Treinador: Julen Lopetegui

05/09/14

Campaña aumentou contingente de jogadores nas Selecções

O FC Porto voltou esta sexta-feira a trabalhar no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, no Olival, numa sessão em que estiveram ausentes 11 internacionais, ao serviço das respectivas equipas nacionais: Aboubakar (Camarões), Jackson Martínez e Quintero (Colômbia), Martins Indi (Holanda), Danilo (Brasil), Herrera (México), Brahimi (Argélia), Rúben Neves e Ricardo (Portugal Sub-21), Otávio (Brasil Sub-21) e Campaña, que tinha treinado na quinta-feira mas foi entretanto convocado para a selecção espanhola de Sub-21.
Julen Lopetegui não teve à disposição Helton (treino condicionado e trabalho de ginásio), Óliver Torres (tratamento), Opare, Alex Sandro e Tello (tratamento e trabalho de ginásio), tendo contado com os mesmos dez reforços da sessão dupla da véspera. Assim, voltaram a juntar-se aos trabalhos da equipa principal os seguintes jogadores: Fernando e Verdasca, da equipa Sub-19, e David Bruno, Rafa, Francisco Ramos, Graça, Ivo Rodrigues, Frédéric, Kayembe e André Silva, todos do FC Porto B.
Os Dragões voltam a treinar este sábado, às 10h30, novamente no Olival, à porta fechada.

João Graça chamado por Lopetegui

O FC Porto vai preparando a meio gás a visita a casa do Vitória de Guimarães, em encontro da 4.ª jornada. Julen Lopetegui não conta com 15 jogadores, entre lesionados e dispensados para as seleções.
A novidade do treino matinal, uma vez mais no centro de treinos do Olival, foi a troca do nigeriano Ezeh por João Graça.
Além do jovem jogador, Lopetegui chamou mais atletas da equipa B: David Bruno, Rafa, Francisco Ramos, Frederick, Kayembe, Ivo Rodrigues, André Silva, Verdasca e Fernando Fonseca.
O técnico não contou com os lesionados Alex Sandro, Óliver, Helton, Tello e Opare.
Já Rúben Neves, Ricardo Danilo, Martins Hindi, Otávio, Aboubakar, Brahimi, Herrera, Quintero e Jackson Martínez estão ao serviço das suas seleções.

04/09/14

Diego Reyes e quatro reforços fora da Champions

Diego Reyes e os reforços Daniel Opare, José Ángel, José Campaña e Otávio, bem como o lesionado Helton, foram excluídos da lista de inscritos do FC Porto para a Liga dos Campeões.
Na prática, Julen Lopetegui estava obrigado a deixar de fora seis jogadores da equipa principal. Os portugueses Ricardo Pereira, Ricardo Nunes e Ricardo Quaresma tinham forçosamente que ser inscritos, pois eram os únicos atletas formados localmente, juntamente com Rúben Neves.
David Bruno, lateral do FC Porto B de 22 anos, foi inscrito, pois além de poder fazer dois flancos é o único atleta que tem o estatuto de formado no clube para a UEFA. Os dragões, aliás, só puderam usar uma das quatro vagas a que tinham direito para jogadores formados no clube.
Kelvin integra a lista B, destinada a atletas jovens que tenham cumprido dois anos localmente até ao 19.º aniversário.
Para as 17 vagas para futebolistas formados fora de Portugal Lopetegui escolheu: Andrés Fernández, Fabiano, Danilo, Maicon, Martins Indi, Iván Marcano, Alex Sandro, Casemiro, Evandro, Herrera, Brahimi, Juan Quintero, Óliver, Aboubakar, Tello, Jackson Martínez e Adrián López.

03/09/14

Fabiano: "Não me senti ameaçado"


A titularidade de Fabiano na baliza do FC Porto não tem passado despercebida do outro lado do Atlântico. O Globoesporte conversou com o guarda-redes a propósito da responsabilidade de estar entre os postes no Dragão. Infelizmente, foi pela lesão de um companheiro, mas são coisas que acontecem no futebol. Sempre tive esse pensamento desde que cheguei ao FC Porto, mesmo quando não era titular. Acho que é mais resultado de um trabalho que temos desenvolvido, para, quando a oportunidade chegar, estar preparado. Esperei a hora certa e ela aconteceu, referiu.
A lesão de Helton abriu-lhe as portas da titularidade e Fabiano não esconde que tem uma grande amizade com o compatriota. Ele conversou sempre comigo e deu-me conselhos desde a minha chegada. Após a lesão, está presente nos jogos. Discutimos sempre sobre as partidas e ele continua a dar-me força e motivação. Temos uma amizade muito grande, frisou.
Neste defeso, Fabiano viu aumentar a concorrência interna com a chegada de Andrés Fernández e de Ricardo. Nada que lhe tire o sono. Não me senti ameaçado. Um jogador tem de ter confiança no seu trabalho e eu tenho muita. A concorrência só motiva a trabalhar mais e mais para estar ao nível do clube. Comigo acontece sempre isso, procuro concentrar-me no trabalho, no dia a dia, para estar em grande forma, sublinhou.

Alex Sandro: "Devemos aos adeptos uma grande época"


O site da FIFA publicou uma entrevista com Alex Sandro à boleia de uma dupla convocatória para a seleção do Brasil que depois se esfumou, por força da lesão do lateral-esquerdo.
Entre as declarações do esquerdino, quase todas sobre a seleção brasileira, saiu uma afirmação sobre a temporada que os dragões têm pela frente: Acredito que podemos ainda crescer mais. Devemos aos adeptos uma grande temporada, depois de um ano desapontante.

Danilo: "Lopetegui trouxe ideias muito boas"


O lateral-direito continua a ser titular do FC Porto e na hora do regresso à seleção do Brasil elogia o novo treinador no clube.
Claro que existe sempre um pouco de resistência na mudança. É assim em todos os aspetos da vida e também no futebol. Mas o novo treinador [Julen Lopetegui] trouxe ideias muito boas, uma nova filosofia e a verdade é que já temos um grupo muito forte, muito unido. Assim, torna-se mais fácil de chegar ao sucesso, disse Danilo ao site da FIFA.
De novo titular do FC Porto, de regresso à seleção do Brasil, o lateral-direito espera ainda que a equipa portista seja capaz de confirmar em campo o favoritismo que lhe é atribuído na fase de grupos da Liga dos Campeões. Pelo que fez nas últimas décadas, o FC Porto é um dos grandes da Europa e é natural que as outras equipas nos vejam como favoritos neste grupo. Mas temos de encarar todo e qualquer jogo com máxima seriedade, caso contrário o futebol castiga. Vamos com toda a confiança, acreditando que podemos, e queremos muito, chegar aos oitavos de final, afirmou.
Os adversários do FC Porto na fase de grupos da Champions são Shakhtar Donetsk, Athletic de Bilbau e BATE Borisov.
Danilo atua pelo lado direito, pelo que, por norma, está próximo de Quaresma em campo e nos treinos. O lateral garantiu que não sentiu qualquer diferença no companheiro. Desde que trabalho com ele no FC Porto sempre foi muito profissional nas atitudes, sempre foi um grande trabalhador, não só nos jogos como no dia-a-dia, assegurou, desdramatizando o episódio com Julen Lopetegui. Tudo o que foi falado foi mais um filme do que outra coisa. Foram histórias criadas porque ele nunca deixou de trabalhar ou de estar empenhado, frisou.

02/09/14

Óliver arrisca falhar o clássico

Óliver vai parar cerca de um mês devido à luxação no ombro direito, sofrida nos minutos finais do encontro com o Moreirense, na sequência de um choque com o guarda-redes Marafona. Se o período de inatividade for mesmo esse, como tudo indica, Óliver falhará pelo menos os compromissos com o V. Guimarães, BATE Borisov, Boavista, Sporting e Shakhtar Donetsk.

Diego Carlos reforça equipa B dos dragões

O FC Porto garantiu a contratação do defesa central Diego Carlos. O brasileiro, de 21 anos, chega ao Dragão para reforçar a equipa B dos azuis e brancos.
Em sentido contrário, Kléber é reforço dos canarinhos, também por uma temporada.

José Campaña: "Darei tudo por esta camisola"


Num curto texto publicado através da rede social Twitter, José Campaña confirmou a mudança para o FC Porto, onde chegará por empréstimo da Sampdoria. O médio internacional sub-21 espanhol, que fecha o plantel de Julen Lopetegui e usará o número 22, comentou assim a mudança: Estou muito feliz por ser o novo jogador do FC Porto. Darei tudo por esta camisola.

Otávio: “O FC Porto é uma das grandes equipas da Europa”



Otávio, médio de 19 anos proveniente do Internacional de Porto Alegre, do Brasil, assinou esta segunda-feira pelo FC Porto até 2019, com uma cláusula de rescisão de 50 milhões de euros. Apresentando-se como um jogador de raça, com bastante velocidade e poder de drible, o brasileiro afirmou, em declarações ao Porto Canal e a www.fcporto.pt, que espera ajudar a equipa a conquistar títulos.
Estou muito feliz. O FC Porto é uma das grandes equipas da Europa e sempre foi o meu sonho jogar aqui na Europa, ainda mais no FC Porto, que eu sempre acompanhei bastante. Espero ajudar a equipa a conquistar títulos e a ganhar o maior número de jogos possível, disse Otávio.
Definindo-se como um jogador que gosta de fazer golos e dar assistências aos colegas, Otávio assumiu que poder jogar a UEFA Champions League também foi factor decisivo ao assinar pelos Dragões: O mesmo sonho de jogar no FC Porto era o mesmo de jogar na Liga dos Campeões. Espero ajudar bastante o meu novo clube.
O jogador, que vai envergar a camisola 17, disse também sentir-se preparado para o novo desafio que o aguarda ao serviço dos azuis e brancos: Pude jogar com vários jogadores e ganhar bastante experiência no Internacional de Porto Alegre, clube em que joguei durante três anos no escalão sénior. Espero ganhar experiência aqui também.